Cultivando talentos: projeto de biofarming social na Umbria para os jovens mais vulneráveis

cultivando-talentos:-projeto-de-biofarming-social-na-umbria-para-os-jovens-mais-vulneraveis

“Coltivare Talenti ” é um projeto destinado a jovens em situação de vulnerabilidade ou expostos ao risco de exclusão, a serem formados e iniciados no trabalho agrícola e na construção de uma cooperativa Bioagricultura social para colocação profissional.
Tem a duração de dois anos, durante os quais se alternam oficinas vivenciais de cinco meses, nas quais cerca de 8 participantes por trabalho laboratorial no campo com um técnico de referência selecionado pela “Fondazione Opere Pie”, os agrônomos AIAB e apoiado por assistentes sociais da Frontiera Lavoro, para treinar e aprender a técnica de cultivo do método orgânico na produção de hortaliças.
O projeto é financiado pelo FSE e FEDER 2019 / 20 da Região de Umbria no “Edital sob concessão nos termos do art. 12 EU. 241/90 para apresentação de projetos experimentais do terceiro setor – Ações inovadoras de bem-estar territorial “, e é realizada em parceria com a ATS de : Frontiera lavoro , cooperativa social do tipo A, que passou a ser o sócio líder justamente pela evolução futura do projeto, inclusive do tipo B; AIAB Umbria encarregada da parte técnica agronômica no campo e da “Fondazione Opere Pie Riunite di Perugia “, filantropo que disponibilização de terrenos e instalações.
Os participantes nas oficinas são oriundos principalmente de comunidades de recuperação terapêutica ou educativa e de relatórios dos diversos serviços sociais e de saúde locais. Chegam ao acampamento e são levados de volta ao local de residência no final do trabalho por um serviço de transporte organizado pela Frontiera Lavoro. Alguns deles são acompanhados e filmados por operadores da comunidade a que pertencem.
O objetivo principal é orientar meninas e meninos desempregados para o trabalho agrícola. Também por esta razão, ao final de cada workshop, são identificados os temas que mostraram interesse e habilidades. Estes ficarão com os colegas da próxima ronda, apoiados por uma bolsa concedida, fora do projecto, pela Fundação Opere Pie Riunite de Perugia, para participar directamente na constituição de uma start-up empresarial para a gestão de um tipo B cooperativa social agrícola..
Durante todo o período de duração do projecto, as produções não podem gerar lucro e, de facto, são utilizadas para a promoção da futura iniciativa, actividade prevista no projecto e gerida pela AIAB Úmbria ou doada com convênio especial à Caritas de Perugia e ao Comitê “ Perugia Solidale ”, ambos comprometidos com o apoio às famílias em dificuldade. Cria-se assim uma interessante sinergia entre crianças em situação de vulnerabilidade social que auxiliam famílias em dificuldade.
Além da atividade de campo, os usuários têm se envolvido em atividades de formação, infelizmente a distância, como o curso básico de segurança e visitas a empresas orgânicas membros da AIAB, tanto hortícolas como com outros endereços, também para saber um possível ponto de chegada.
Infelizmente, a situação Covid 19 impediu para já a implementação de várias iniciativas de promoção no terreno, previstas para estruturar a presença no território do projecto e da futura empresa, também com vista à criação uma relação direta com potenciais compradores. Assim que possível, as crianças convidarão as famílias da região, os membros consumidores da AIAB Umbria e quem mais quiser, a vir e fazer compras no campo, para explicar e compartilhar sua experiência e ver seu talento reconhecido.

O artigo Cultivando talentos: projeto de agricultura social na Umbria voltado para os jovens mais vulneráveis ​​ vem da Association Italiano para agricultura orgânica .

PortugueseSpanishEnglish

Menu Principal