Contaminação de alimentos – Perigos químicos

Os perigos químicos nos alimentos podem ter diversas origens, desde perigos das própria matérias primas ou introduzidas durante a manipulação ou contaminação das matérias primas utilizados, tal como os pesticidas, medicamentos veterinários, aditivos alimentares, metais pesados, químicos introduzidos no processo, alérgenos e toxinas naturais.

O efeito dos alimentos alergénicos pode ter um efeito a curto prazo no organismo, por outro lado,  as substâncias como o mercúrio, podem permanecer no organismo durante anos.

Quando são utilizados  químicos na produção de alimentos estes devem estar de acordo o regulamentado, bem como o uso de embalagens recomendadas para os alimentos, detergentes e desinfetantes. Os resíduos de limpeza podem permanecer nos utensílios e nas superfícies de trabalho e podem ser transferidos ou salpicar os alimentos durante a limpeza das instalações e utensílios. Deve usar-se químicos de limpeza não tóxicos, adaptar procedimentos de limpeza e formação adequada aos trabalhadores.

No que respeita aos pesticidas, a produção biológica, por restringir os químicos de síntese, reduz o risco de contaminação química dos alimentos. O REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2021/1165 DA COMISSÃO, de 15 de julho,   autoriza a utilização de determinados produtos e substâncias na produção biológica e  estabelece as listas respetivas

Na manutenção das máquinas e equipamentos, quando é necessário lubrificar as partes móveis,  de forma a evitar a contaminação alimentar. deve ser utilizado o mínimo de óleo ou de lubrificante . O aumento da poluição, os equipamentos, os utensílios e recipientes para confeção; as superfícies de trabalho, o armazenamento, a água utilizada no processamento dos alimentos, podem levar à contaminação por metais pesados.

Na produção de alimentos de origem animal, tem-se ainda o uso de hormonas, de reguladores de crescimento  e antibióticos (que no caso do modo de produção biológico, está sujeito a elevadas restrições), que podem passar para os alimentos e conduzir por exemplo, a alergias alimentares.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PortugueseSpanishEnglish

Menu Principal