Qual é exatamente a regra dos três “R”?

Em termos de meio ambiente, uma proposta de modificar os nossos hábitos de consumo como indivíduos é conhecida como a Regra dos Três Rs. Basicamente, refere-se ao consumo responsável (o quê e como compramos) e à aplicação de certas estratégias sobre os nossos resíduos e resíduos materiais, o que pode significar uma mudança ecológica positiva, com impacto na qualidade ambiental do planeta.

Os 3 Rs significam Reduzir, Reutilizar e Reciclar, que são três formas de controlar a quantidade de resíduos sólidos que descartamos no ambiente e que tem um impacto prejudicial na biodiversidade.

Cada uma dessas fases representa um avanço na minimização do impacto dos resíduos no planeta. Explicamos exatamente do que cada um dos três R’s consiste.

Reduzir
O primeiro R alude à necessidade de evitar, tanto quanto possível, a geração de resíduos no nosso dia a dia, através de uma forma de consumo menos voraz, menos vertiginosa e mais responsável. Esta proposta busca combater o espírito de marketing e consumismo capitalista, motores de todos os impactos  negativos atuais.

Reutilizar
O segundo R afirma que os materiais utilizados devem ter a maior vida útil possível, em vez de serem submetidos ao ciclo “descartável” para comprar um novo novamente. Dar aos objetos uma nova vida, impede-os de ir para o aterro sanitário. Assim, ao reutilizar os materiais o máximo possível, a necessidade de consumir um novo e produzir resíduos ambientais é adiada. O que implica repará-los, dar-lhes um uso novo e criativo, ou adiar o máximo possível a compra de um novo.

Reciclar
O terceiro R de ecologia é talvez o que mais requer esforços, uma vez que consiste na reciclagem de resíduos que ainda são utilizáveis, para reinseri-los na cadeia produtiva como matéria-prima.

No entanto, todos os especialistas concordam que a reciclagem deve ser a última opção, pois primeiro os outros dois R’s (reduzir e reutilizar) devem ser priorizados. Isso porque a reciclagem, em primeiro lugar, também consome recursos para realizar seu processo. E, em segundo lugar, existem materiais que, apesar de terminarem o recipiente amarelo, nem sempre acabam sendo reciclados, como é o caso do plástico.

Os principais benefícios  gerais da implementação dos três Rs são os benefícios económicos com redução de despesas supérfluas e poupança e redução da pegada ecológica.

É necessário mudar a forma como se compra e a importância da defesa do meio ambiente através dos três Rs é vital, especialmente no mundo pós-industrial e orientado ao consumo em que vivemos hoje, baseado em “deitar fora”. É essencial mudar os hábitos das compras diárias e evitar  produtos superempacotados e com embrulhos supérfluos e acessórios desnecessários.

Urge a consciência dos danos ecológicos que causamos ao planeta e a quantidade de lixo não biodegradável que chega a estar presente no que comemos. Os microplásticos por exemplo, são partículas de plásticos de tamanho impercetível,  que chegam aos oceanos (sacos de lixo, especialmente), mas  com uma presença infelizmente bem notória. Encontra-se dentro de peixes e outros animais, muitos dos quais nos quais nos alimentamos.

Os três Rs da ecologia são então  uma maneira de iniciar mudanças antes que o meio ambiente seja totalmente poluído.

Para saber mais sobre os três R e conhecer alguns exemplos leia aqui no artigo original .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PortugueseSpanishEnglish

Menu Principal