Os segredos da agricultura biológica das mãos do maior produtor de maçã biológica da Europa, Bio Val Venosta

As sinergias entre os diferentes elementos do ecossistema são a base da filosofia da agricultura biológica, que leva as árvores e a terra a darem o melhor de si mesmas. Uma forma de trabalhar que exige a aliança de três elementos fundamentais: o clima, o ecossistema e o solo.

No Vale de Venosta, localizado nos Alpes italianos, conhecem muito bem estas técnicas porque a Associação de Produtores Hortícolas, BIO-Val Venosta, é um dos maiores produtores de maçãs biológicas da Europa. Todos os anos colhem mais de 20.000 toneladas numa área equivalente a 870 campos de futebol. E os seus frutos chegam a países como a Alemanha, França, Itália, Escandinávia, Inglaterra e à Península Ibérica.

20% da área em que a associação trabalha é dedicada à agricultura biológica por mais de 200 agricultores certificados pelas organizações mais exigentes, como a Bioland ou a Demeter.

Atualmente, mais de 10% da produção de Val Venosta é biológica  e espera-se que em cinco anos esta percentagem aumente 5 pontos, o que significaria um crescimento de 50% dentro de uma tendência ascendente que se mantém há anos.

O número de variedades cultivadas na linha biológica também tem vindo a expandir-se nos últimos tempos. No seu catálogo combinam alguns clássicos, como Golden Delicious, Red Delicious, Fuji ou Gala, juntamente com outras variedades locais e também, novas variedades.

Os pomares de maçãs biológicas em Val Venosta têm muita vegetação, e não apenas macieiras. É fácil encontrar trevos, que vivem em simbiose com bactérias chamadas rizóbio que filtram o azoto, fazendo com que este elemento – necessário para criar massa vegetal – se fixe no solo e atinja as raízes das árvores, mantendo as plantações fortes.

Os agricultores biológicos também plantam arbustos e flores para atrair joaninhas, predadores de afídeos e abelhas, que facilitam a polinização. Constroem abrigos para insetos, pilhas de pedra e madeira, gerando um habitat atraente para pequenos animais, répteis, aracnídeos e aves a instalar, encantados por contribuir para a limpeza do campo e combate às pragas, enquanto se alimentam.

Para conhecer  outras técnicas curiosas usadas por agricultores biológicos e para saber mais deste projeto Bio de Val Venosta, leia aqui o artigo completo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PortugueseSpanishEnglish

Menu Principal