Solarização do solo: uma técnica ecológica que aproveita a radiação solar na proteção de pragas e doenças das culturas agrícolas.

O que é solarização do solo?

A solarização é uma técnica ecológica de desinfeção do solo que aproveita a incidência da radiação solar numa tela/filme de plástico colocado no solo, resultando num aumento de temperatura. A solarização do solo pode ser utilizada em culturas ao ar livre como em estufa.

Para quê é usada a solarização?

É uma forma ecológica, sem uso de produtos químicos, de erradicar alguns inimigos das culturas. Consegue-se um controlo fitossanitário de alguns fungos, nemátodos do solo, prejudiciais às culturas, bem como alguns vírus das culturas e ervas daninhas da área solarizada. Não se trata de erradicar a vida do solo como acontece com a desinfeção do solo com fumigantes ou com vapor de água de forma intensiva e profunda. É um meio de proteção das culturas, seguro para o ambiente, mas também para o aplicador e consumidor.

Quando aplicar?

Aplique esta técnica nos meses mais quentes, verão ou final de primavera, com o objetivo de atingir temperaturas elevadas debaixo do plástico. Pesquise quais são os meses com maior disponibilidade média de radiação solar na sua região.

Como realizar uma correta solarização do solo:

Comece por escolher material adequado para a solarização do solo. Existem no mercado diferentes telas ou filmes plásticos com caraterísticas específicas para uma eficiente solarização e desinfeção do solo. Podem ser transparentes ou de cor preta. Estes últimos, absorvem maior quantidade de calor. Procure material que seja biodegradável e elimine corretamente os resíduos plásticos.

O passo seguinte passa por eliminar os focos de infeção no terreno a solarizar: limpe o terreno: é fundamental retirar os restos das culturas anteriores e arrancar as ervas daninhas.

O solo deve apresentar-se solto e plano para facilitar o contato do plástico com o solo. Pelo que depois, pode ser conveniente uma operação de desterroamento e nivelamento.

Antes de colocar o plástico, é necessário regar o solo abundantemente, até atingir a capacidade de campo (CC). Regue até o solo ficar completamente encharcado, com poças e sem conseguir infiltrar mais água. A água será o elemento condutor do calor entre o plástico e o solo. Porém, para que a água não arrefeça o solo, regue à noite ou de manhã muito cedo.

Finalmente coloque o plástico sobre o solo. Em seguida, prenda-o muito bem para que este não se levante e para evitar a ventilação debaixo do plástico. Para tal, fixe muito bem as laterais e os cantos, faça uma pequena dobra para e coloque por cima lama, terra e cascalho de forma a que segure o plástico, ou use grampos de fixação para o efeito.

Por quanto tempo o solo deve ficar coberto?

O solo deve ficar coberto aproximadamente 1 mês. Em situações de muita chuva e ou nebulosidade o melhor é alargar este período até cerca de 2 meses.

A solarização do solo pode ser aplicada em agricultura biológica

De acordo com o ponto 1.10.1 da Parte I do Anexo II do Regulamento(UE) 2018/848, relativo à produção biológica e à rotulagem dos produtos biológicos, atualmente em vigor, a prevenção dos danos causados por pragas e infestantes assenta principalmente na proteção através:

— dos inimigos naturais,

— da escolha das espécies, variedades e materiais heterogéneos,

— da rotação das culturas,

— das técnicas de cultivo como a bio fumigação, de métodos mecânicos e físicos, e

— de processos térmicos como a solarização e, no caso das culturas protegidas, o tratamento superficial do solo por vaporização (até à profundidade máxima de 10 cm).

Este texto foi adaptado de  Notícias do Jardim: Solarização do solo. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PortugueseSpanishEnglish

Menu Principal