Como a UE quer alcançar uma economia circular até 2050 (parte 2 de 2)

Tornar setores cruciais mais circulares

A circularidade e a sustentabilidade devem ser incorporadas em todas as etapas de uma cadeia de valor para alcançar uma economia totalmente circular: desde a conceção à produção e até o consumidor final.

O plano de ação da CE aponta sete setores essenciais para alcançar uma economia circular: plásticos; têxteis, resíduos eletrónicos; alimentação, água e nutrientes; embalagens; baterias e veículos; edifícios e construção.

Plásticos

Os eurodeputados apoiam a Estratégia Europeia para os Plásticos na Economia Circular, que permitirá eliminar de modo gradual a utilização de microplásticos.

Lê mais sobre a estratégia da UE para reduzir os resíduos plásticos.

Têxteis

Os têxteis utilizam muitas matérias-primas e água, sendo que apenas 1% dos têxteis são reciclados. Os eurodeputados querem novas medidas contra a perda de microfibras e normas mais rigorosas relativamente à utilização da água. (Saiba como a produção e os resíduos têxteis afetam o ambiente.)

Eletrónica e TIC

Os resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos são o fluxo de resíduos de mais rápido crescimento na EU e só menos de 40% é que são reciclados. Os eurodeputados querem que a UE promova uma duração mais longa da vida útil dos produtos através da reutilização e da reparação. (Conheça alguns fatos e números sobre os resíduos elétricos e eletrónicos.

Alimentos, água e nutrientes

Estima-se que 20% do total de alimentos produzidos seja perdido ou desperdiçado na União Europeia. Os eurodeputados exortam a que se reduza para metade o desperdício de alimentos até 2030, no âmbito da Estratégia do Prado ao Prato.

Embalagens

Os resíduos de embalagens na Europa atingiram um recorde em 2017. As novas regras visam garantir que todas as embalagens existentes no mercado europeu sejam economicamente reutilizáveis ou recicláveis até 2030.

Baterias e veículos

Os eurodeputados encontram-se a analisar as propostas que exigem que a produção e o material de todas as baterias no mercado europeu tenham uma pegada de carbono mínima e respeitem os direitos humanos, assim como as normas sociais e ecológicas. (Consulte as novas regras da UE para baterias mais sustentáveis e éticas.)

Construção e edifícios

O setor da construção representa mais de 35% do total de resíduos da União Europeia. Nesta área, os eurodeputados querem que a vida útil dos edifícios seja aumentada, bem como metas para a redução da pegada de carbono dos materiais e requisitos mínimos em matéria de eficiência energética e de recursos.

Gestão e transferência de resíduos

A União Europeia gera mais de 2 500 milhões de toneladas de resíduos ao ano. Os eurodeputados pedem aos Estados-Membros da UE para aumentar a reciclagem de elevada qualidade, abandonar a deposição em aterros e minimizar o recurso à incineração.(Consulte as estatísticas de deposição em aterros e reciclagem na UE.)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

PortugueseSpanishEnglish

Menu Principal