Obesidade é epidemia na Europa e segundo a OMS foi agravada pela pandemia

A obesidade e excesso de peso têm dimensão de epidemia nos países da região europeia e só pioraram com a pandemia, revelou hoje a Organização Mundial de Saúde (OMS).

No Relatório da Obesidade 2022 divulgado hoje, a OMS alerta que “de forma alarmante, tem havido aumentos consistentes na prevalência do excesso de peso e obesidade na região europeia [que compreende 53 países, da Islândia ao Tajiquistão] e nenhum estado-membro está ao alcance da meta de travar o aumento da obesidade até 2025”.

Quase dois terços dos adultos e 8% das crianças com menos de cinco anos têm excesso de peso, aponta a OMS, salientando que a pandemia de covid-19 teve um impacto “desfavorável no consumo de alimentos e padrões de atividade física”, com as ordens de confinamento emitidas pelos governos a afetarem “de forma desproporcional as pessoas que vivem com excesso de peso e obesidade”.

As recomendações da OMS incluem mais impostos sobre alimentos “não saudáveis” e restrições na sua “venda, publicidade e tamanho de porções”, a par de “subsídios para aumentar o consumo de fruta e vegetais”.

Leia aqui o artigo completo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PortugueseSpanishEnglish

Menu Principal