Galiza: 9 hortas biológicas abastecem atualmente uma dezena de cantinas com os seus produtos

A conferência Ecocomedores da Biosfera: uma ferramenta para a mudança social, incentivando o consumo de produtos orgânicos, sazonais e locais nas cantinas escolares e coletivas foi encerrada no dia 30 de setembro com a presença do diretor da Agência Galega de Qualidade Alimentar (Agacal), José Luis Cabarcos. Durante o evento, destacou a comercialização e consumo de produtos ecológicos em curto-circuito com vista a mitigar as alterações climáticas.

Durante a conferência, foi feita uma avaliação da iniciativa lançada em 2015, que recebeu uma subvenção de quase 51 mil euros e foi gerida pela Xunta no âmbito de projetos de cooperação da medida Leader. Cabarcos elogiou o projeto coordenado pela escola infantil municipal A Caracola e a Reserva da Biosfera Marinha das Coruñesas e Terras do Mandeo, que visa capacitar centros educativos e empresas a prepararem ementas saudáveis ​​com produtos locais, sazonais e biológicos.

Neste sentido, até à data, aderiram ao projeto um total de nove hortas biológicas, fornecendo produtos a seis escolas infantis, três centros de educação infantil e primária, um de ensino infantil, primário e secundário e duas cantinas de empresas.

Cabarcos também deixou claro que projetos como este podem impulsionar a agricultura biológica da Galiza, mostrando que há uma grande procura por restauração coletiva. Da mesma forma, sublinhou que o objetivo é promover estas produções através das novas tecnologias e é por isso que está a ser promovida uma plataforma virtual onde se pode comprar as produções biológicas das empresas participantes.

Publicado em Craega

Sugestão de leitura: Alimentos biológicos um processo de mudança que passa pela comunidade escolar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PortugueseSpanishEnglish

Menu Principal