Atividades: Madeira- A caminhar conheça a Vereda do Pico do Arieiro

Gosta de Caminhar na Natureza? Existem 33 “pequenas rotas” para conhecer as ilhas do arquipélago da Madeira

Nada melhor do que caminhar pelos belos recantos das nossas ilhas. Existem 33 percursos pedestres oficialmente recomendados, classificados como pequenas rotas (PR), 30 localizados na ilha da Madeira e 3 na ilha do Porto Santo.

Ora venha connosco conhecer, o primeiro de muitos, o percurso PR1- Vereda do Pico do Arieiro. PR1- Vereda do Pico do Arieiro (Areeiro)

Características do percurso

Distância: 7 km

Dificuldade: Média

Duração: 3:30 horas

Início/Fim: Miradouro do Pico do Areeiro/Pico Ruivo

Altitude min./máx.: 1542m a 1862m

O trilho

Este trilho liga dois dos picos mais altos da Madeira, o Pico Ruivo com 1861m de altitude e o Pico do Areeiro com 1817 m. O percurso inclui túneis, alguns declives acentuados e belas paisagens do maciço montanhoso central, área integrante da Rede Natura 2000.

Partindo da Pousada do Pico do Areeiro, onde existe o miradouro do Ninho da Manta, local onde a ave de rapina Manta (Buteo buteo) nidifica. Avista-se o vale da Fajã da Nogueira onde nidificam os Patagarros (Puffinus puffinus), São Roque do Faial e grande parte da Cordilheira Montanhosa Central. Neste local ocorre também a nidificação da espécie endémica Freira da Madeira, é uma ave marinha pelágica das mais raras do Mundo e das mais ameaçadas da Europa que esteve considerada extinta até aos finais da década de 60. Nidifica em pequenos patamares acima dos 1600 metros de altitude no Maciço Montanhoso Oriental, localizados entre o Pico do Areeiro e o Pico Ruivo.

Para se chegar ao Pico Ruivo percorre-se uma escadaria ingreme esculpida na rocha. A parte final do percurso, a subida até à Casa de Abrigo do Pico Ruivo, é considerada a mais desafiante.

Ao longo do percurso, são encontradas várias grutas escavadas que serviam de abrigo ao gado e seus pastores.

Nesta área predomina o urzal de altitude, destacando-se a Urze da Madeira (Erica madeirensis), Violeta da Madeira (Viola paradoxa), Orquídea das rochas (Orchis scopolorum) e a Antilídea (Anthyllis lemanniana).

Recomendações

X Certifique-se junto das autoridade competentes (ver aqui) do estado atual do percurso

× Deverá levar um agasalho pois o clima varia frequentemente.

× A existência de túneis, recomenda levar uma lanterna.

× Leve alguma comida e água para beber.

× Mantenha-se dentro do trilho.

× Não deixe lixo e não faça lume.

× Caminhe acompanhado e leve um telemóvel consigo

× Recolha previamente informação sobre o percurso.

× Informe sempre alguém do trilho que vai fazer, a hora prevista da chegada e finalize antes de anoitecer.

× Utilize roupa e calçado apropriados

× No caso de fortes chuvas e ventos não faça o percurso ou volte para trás.

Informação retirada do site oficial: http://www.visitmadeira.pt

Para mais informações consulte o site.

Boas Caminhadas!

Publicação anterior: IFOAM Organics Europe Meets Business 2022 – BioPlatform

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

PortugueseSpanishEnglish

Menu Principal